sábado, 23 de outubro de 2010

ÈGÙNMÒ

Uso nos terreiros:

Usada na iniciação dos filhos de Obaluaiyé e Nàná e, na consagração de seus objetos rituais e sacudimentos.

Planta consagrada a Obaluaiyé, associada ao elemento Terra. Propriedade gún e característica masculina.

Em Cuba, é conhecida pelos nomes lucumi atoré e efodá e atribuida a Ògún e Yemanjá (Cabrera 1992:562).

Uso em Ifá:

Do odu Òfún méjì em “trabalho para estabelecer um mercado público” (Verger 1995:327). Cujo öfö da folha é:

òdú L’ó ní k’éni rere ó wá duro tìmí

òdú diz que as pessoas boas devem vir e ficar ao meu lado

Outros nomes yorùbá: ègùnmò, ègùnmò, agunmò gàrà e òdú (Verger 1995:721)

Nomes populares: Erva-moura, maria-preta, pimenta-de-galinha, erva-mocó.

Nome latino: Solanum americanum Mill. Vel aff., Solanaceae

ÈGÉLE


Uso nos terreiros:

Conhecida popularmente como santa-luzia-da-terra esta planta é atribuída a Oxum e utilizada em banhos purificatórios e no àgbo.

Tem a finalidade de atrair prosperidade.

As folhas são considerada gún .

Uso em Ifá:

Do odu Owónrín òbàrà em “proteção para evitar que se façam trabalhos agressivos” (Verger 1995:437)

Esta planta foi classificada por Verger (1995:553) como Euphorbia Hirta L., todavia, trata-se de sinonímia.

Nomes populares: Corredeira, erva-de-santa-luzia, burra-leiteira.

Nome latino: Chamaesyce hirta (L.) Millsp., Euphorbiaceae

Origem: América tropical

domingo, 15 de agosto de 2010

ÈGÉ



Uso nos terreiros:


Com a farinha de mandioca, prepara-se o padé (diversos tipos de farofas) que é indispensável nas oferendas aos Orishá.

O ebá, pirão de farinha de mandioca, serve para forrar a gamela onde é colocado o amalá oferecido a Shàngó.

As bolas de farinha feitas com dendê ou água, são com freqüência utilizadas em ebó para Eshu

As bolas de farinha com água e, com um pequeno pedaço de carvão vegetal encima, são oferecidas para Égún.

Com a raiz se faz trablho para Òshálá acalmar alguém.

“A raiz da mandioca que possui uma forma alongada está associada a Eshù, que é uma entidade fálica” (Barros & Napoleão 1999:124), e assim como as folhas, são masculinas. É um vegetal gún associado ao elemento Fogo.


Uso em Ifá:


Do odu Òdí méjì em “receita para tratar diarréia” (Verger 1995:187)

Do odu Ìrètè olota (Ìrètè Òwònrín) em trabalho para conseguir dinheiro rapidamente (Verger 1967:38) temos o ofó:


Má mu mi ni jèdíjèdí

Ègé

Má mu mi ni jèdíjèdí


Não me obstrua

Ègé

Não me obstrua


Outros nomes yorubá: ègé funfun, ègé òkè, gbàgùúdá, gbàjadà, pákí e lánàsé. (Verger 1995:693)

Nomes populares: Mandioca, aipim, macaxeira

Nome latino: Manihot esculenta Crantz., Euphorbiaceae.

ÈFÙ ÌYÁ
























Uso nos terreiros:


Planta associada a Oxum. As sementes são utilizadas em assentamentos e em jogos de búzios por algumas pessoas. As folhas são utilizadas em banhos e sacudimentos.


Uso em Ifá: É apenas citada como planta de Ifá.


Outro nome yorùbá: abo ògànwó (Verger 1995:644)

Nome popular: Andiroba,

Nome latino: Carapa procera DC., Meliaceae

ÈFÓ ÒYÌNBÓ



Uso nos terreiros:



Apenas como hortaliça na alimentação da comunidade.






Uso em Ifá:


Do odú Èjìogbè “Receita para tratar febre na gravidez” (Verger 1995:282-283)


Outros nomes yorùbá: Sheje moro, amúnú tutu e amúnú tutu pupa.

Nome popular: Bertalha

Nome latino: Basela Alba L., Basellaceae

EFÍNRÍN PUPA


Uso nos terreiros:




Usada no Agbo e em banhos para prosperidade. Está associada a Airá e Oñaguian.

Planta ïrý, atrai bem estar, fartura e prosperidade.



Uso em Ifá: Sem citação.


Nome popular: manjericão-roxo

Nome latino: Ocimun basilicum purpureum Hort., Labiatae

EFÍNRÍN NLÄ


Uso nos terreiros:


Utilizada no àgbo e, principalmente, em banho de proteção ou para combater feitiço. Atrai sorte

e prosperidade. As folhas estão associadas a Xango

O Ocimum gratissimum é facilmente confundido com o Ocimum canum Sims., que tem o nome popular de quioiô e se constitui num interdito para as “pessoas-de-santo das casas de ketu”, daí, algumas pessoas evitarem o uso destas plantas.

Uso em Ifá:


Do odu Ìrosùn ogbè em “receita para tratar febre intestinal” (Verger 1995:183)

Do odu Èjìogbè em “trabalho enterrado no chão para conseguir dinheiro” (Verger 1995:361) com

o ofó:

Wòròmobà máa gbówó fún mi wá

Wòròmobà traga sempre dinheiro para mim.


Do odu Ókànràn ìwòrì em “trabalho para expulsar alguém da cidade” (Verger 1995:413)

Do odu Òxé Òtúrá em “trabalho para acabar com o azar” (Verger 1995:365) e “proteção contra os inimigos”(Verger 1995:463)


Outros nomes yorubá: efínrín oshó, efínrín ògàjà, amówókúrò, ayé, wòròmobà e efínfín nlá (Verger 1995:701)

Nomes populares: Alfavaca, alfavaca-do-campo, alfavaca-cheirosa

Nome latino: Ocimun gratissima L., Labiatae

EFÍNRÍN KÉKÉRÉ


Uso nos terreiros:


Nos rituais iniciáticos, àgbo e em banhos purificatórios.

As folhas secas são empregadas em defumadores.

Maceradas e misturadas a outras é utilizada como “proteção contra feitiços, inveja e mau-olhado”.

Associadas a Òñàlá, suas folha são usada em banho para todos os òrìñà. Possui propriedade îrû.

Suas folhas são identicas a do efínrín ata porém, em proporção bem menos. Possui as mesmas finalidades do efínrín ata.


Uso em Ifá:


Ao banho feito com suas folhas, adiciona-se o ìyîròsùn onde foi riscado e recitado o

odu Èjìogbè, com a finalidade de conseguir um amor.


Nomes populares: Manjericão-de-folha-miuda

Nome latino: Ocimum minimum L., Labiatae

EFÍNRÍN ATA











Uso nos terreiros:


Associada a Òñálá é utilizada no àgbo e banhos diversos para todas as pessoas.

Folhas com propriedade îrû, conhecida nos terreiros, também, apenas pelo nome efínrín.

Considerada como planta de defesa e prosperidade é indicada para banhos em criança recém-nascidas com quebranto e insônia.


Uso em Ifá:


Do odú Ûkànràn méjì em “receita para tratar varíola” (Verger 1995:181)

Do odú Ìwòrì ûkànràn em “receita para tratar vertigem” (Verger 1995:197)

Do odú Ûkànràn òfún em “receita para tratar doença de criança (Verger 1995:229).

Do odu Ûbàrà méjì em “receita para tratar tontuta” (Verger 1995:263)


Outros nomes yorùbá: efínrín wéwé, efínrín àjà, efínrín marúgbýsányán e arùntantan (Verger 1995:701)

Nomes populares: Manjericão-de-folha-larga, manjericão-grande

Nome científico: Ocimun basilicum L., Labiatae

domingo, 11 de julho de 2010

EÈSÚN


Uso nos terreiros: Desconhecido

Uso em Ifá:

Do odù Ogbè atè em “Receita para fazer o pênis sair” (Verger 1995:142-143)

Do odù Ogbè òyékú em “Receita para tratar úlceras em várias partes do corpo” (Verger 1995:152-153)

Do odù Òsé méjì em “Receita para tratar úlceras nos seios” (Verger 1995:154-155)

Do odù Òfún méjì em “Trabalho para estabelecer um mercado público” (Verger 1995:326-327)

Do odu Ogbè òtúrá em “Trabalho para escapar de um processo na justiça” (Verger 1995:340-341)

Do odu Òsé òtúrá em “Trabalho para juntar novamente partes cortadas de um corpo” (Verger 1995:384-385)

Do odu Òsé méjì em “Trabalho para fazer alguém ir embora de onde vive” (Verger 1995:428-429)

Outros nomes yorubá: eèsún funfun, eèsún pupa, ìkén, èsìsún e eèsú. (Verger 1995:706)

Nomes populares: Capim-elefante, capim-napier, capim-cameroon

Nome latino: Pennisetum purpureum Schum., Gramineae

Origem: África.

ÈÈRÙ









Uso nos terreiros:

Conhecida nos terreiros como “bejerekun” é amplamente utilizada na preparação de atin (pó), banhos de defesa e em assentamentos de Orixá..

Nos candomblés, apenas as favas são utilizadas.

Atribuida a Òsányìn, possui propriedade gún.

Uso em Ifá

Do odu Irosun-méjì, juntamente com osùn, em trabalho para causar malefício a alguém.

Do odu Òtúrá ogbè, em “trabalho para despejar um locatário” (Verger 1995:407)

Do odu Ogbè òtúrá, constam: “receita para deixar o corpo leve” (Verger 1995:277) e “receita para ajudar a mulher a dar a luz suavemente” (Verger 1995:273)

De diversos odús, Verger (1995) cita, ainda, trinta e cinco receitas de uso medicinal (Oògùn)

Outros nomes yorùbá: èèrunjee olorin. (Verger 1995:736)

Nome popular: Pimenta-da-guiné

Nome latino: Xylopia aethiopica (Dunal) A. Rich., Annonaceae

EÉRAN EYE

Uso nos terreiros: Desconhecido

Uso em Ifá: Apenas citada por Verger (l995:714) como planta de Ifá

Outros nomes yorùbá: Òwú e Sokodoya (Verger 1995:714)

Nome popular: Capim-favorito, capim-natal.

Nome latino: Rhynchelytrum repens (Willd.) C. E. Hubb., Gramineae

Origem: África do Sul.

DÁGUNRÓ KÉKERÉ

Uso nos terreiros.

Para assentar Èxú com a finalidade de atrair prosperidade e defesa.

Uso em Ifá:

Do Odú Ìrosùn ìretè em “Receita para facilitar o nascimento dos dentes das crianças. (Verger 1995:216-217)

Do Odú Òsá òwónrín em “trabalho para fazer Ogum atacar alguém” (Verger 1995:306-307)

Outro nome yorùbá: Atikékeréheyín

Nomes populares: Erva-de-pinto

Nome latino: Alternanthera pungens Kunth, Amaranthaceae.

DÁGUNRÓ


Uso nos terreiros.

Para assentar Èxú e lavar seus assentamentos. Em trabalhos de união ou “amarração”. Se colhido pela manhã, bem cedo, está associada a Oxossi , se apanhado após o meio-dia, é própria de Èxú. Planta de fundamento na iniciação de pessoas de Xangô Afonjá. É uma folha com caracterísitcas gún.

Uso em Ifá:

Do Odú Ósá ówónrín em “trabalho para fazer Ogum atacar alguém” (Verger 1995:306-307)

Dágunró, (significa) “para-guerra”, é o nome dado a plantas espinhosas de três famílias diferentes: dágunró gogoro, “alta”, para o ACANTHOSPERMUM HISPIDUM, Compositae (carrapicho rasteiro); dágunró kékeré “pequena”, para a ALTERNANTHERA PUNGENS, Amaranthaceae (erva-de-pinto); e dágunró nlá, “grande” para a TRIBULUS TERRESTRIS, Zygophyllaceae.” (Verger 1995:30)

Nomes populares: Carrapicho-rasteiro, carrapicho-de-carneiro.

Nome latino: Acanthospermum hispidum D.C., Asteraceae (Compositae)

DÀGÌRÌ DOBO


Uso nos terreiros:

Usada no àgbo da iniciação e obrigações periódicas.

Tem a função de facilitar o transe, tirar a consciência mediúnica e acalmar o ori do iniciado. Está associada a Òxàlá e Yemonjá por isto é utilizada para todos os Orixás.

Uso em Ifá:

É citada por Verger (1995:660) com o nome latino Datura candida (Pers.) Saff., (Sinonímia) porém, não consta em sua literatura nenhum trabalho.

Nomes populares: Trombeta-branca, cálice-de-venus, trombetão-branco, trombeta-de-anjo, saia-branca, vestido-de-noiva, zabumba-branca, trombeta-cheirosa, babado, dama-da-noite.

Nome latino: Brugmansia Suaveolens Bercht & Presl. Solanaceae.

BÙJÉ


Uso nos terreiros:

Folha importante na iniciação e no Àgbo dos filhos de Öbaluaiyé.

Utilizada no ritual de lavar a cabeça para “tirar a mão” de zelador morto.

Folha associada a Öbaluaiyé e Nana orixás ligados à morte. Possui características masculina, gún e ligada ao compartimento Terra.

Em Cuba, é atribuida a Yemonja, pelos Lucumi, provavelmente pelo fato de possuir frutos redondos.

Uso em Ifá:

Em trabalho do Odú Ojonile, para livrar alguém de uma morte eminente (para enganar a morte)

Bùjé é o nome dado a plantas que são usadas na preparação de tatuagens e de tintura preta para cabelo” (Verger 1995:30). Dentre as várias espécies conhecidas como bùjé, na África, destacam-se a Morelia senegalensis A Rich., conhecida, também, pelos nomes yorubá; bùjé dúdú, dàndòjé, Osàngodó, àsógbódùn, àsógbódò e onípowòjé (Verger 1995:698) e a Rothmannia longiflora Salisb., pelos nomes: bùjé nlá, bùjé wéré, iná apá e èkàn igbó. (Verger 1995:715), ambas da familia das rubiaceae.

Nome popular: Jenipapeiro

Nome latino: Genipa americana L., Rubiaceae

sábado, 8 de maio de 2010

BOYI


Uso nos terreiros:

Folha importante nos rituais de iniciação dos filhos de Yemonja e Ogún.

Atrai prosperidade e bem estar. Propriedade îrû. As folhas são perfumadas e possui um aroma cítrico. Conhecida nos terreiros, com mais freqüência, pelo nome de beti-cheiroso de Yemonja.

Uso em Ifá:

Sem citação.

Nome popular: Falso jaborandi

Nome latino: Piper amalago L. Piperaceae.

BÒTÚJÈ PUPA



Uso nos terreiros:

Os galhos são usados em sacudimentos e para rezar pessoas.

As folhas são empregadas em banhos específicos para pessoas de Ògún, Ûñýûsi e Öya.

Folha com característica gún .

Uso em Ifá:

Do odu Ósá méjì em “receita para acabar com a ganância de uma mulher” (Verger 1995:399). Para esta receita serve tanto o pinhão-branco, quanto o pinhão-roxo.

Ofó do odu Ògúndá ká (Ògúndá iká) (Verger 1967:54-55) Para impedir que a pessoa seja atacada.

Làpá làpá pupa

Má mà je ki Soponná ba omo mi jà

Cortar e matar, cortar e matar, vermelho

Não permita que Soponná ataque meu filho.

Outros nomes yorùbá: bòtújè, làpálàpá pupa, lóbòtújè, olóbóntújè, ako làpá làpá (Verger 1995:685).

Nomes populares: Pinhão-roxo,

Nome latino: Jatropha gossypiifolia L., Euphorbiaceae