segunda-feira, 30 de novembro de 2009

ARÚN SÁNSÁN


Uso nos terreiros:




Usada nos fundamentos de iniciação das pessoas de Airá, e por extensão para todos os orixás do fogo. Entra no àgbo, banhos de defesa, sacudimentos e trabalhos de proteção. Considerada como uma folha de defesa e proteção tem a função de cortar maldições e feitiços.


Características masculinas e gún, ligada ao compartimento Fogo.


Conhecida, também, pelo nome nagô isúmi uré, nos candomblés.






Uso em Ifá:


Ofó do odù Ogbè rí kúsá (Ogbè osá). Sob o nome de Arùnsánànsánàn é usada em trabalho para apaziguar as feiticeiras (Verger 1967:24-25)


Sánàn ní rùn

Arùnsánànsánàn

Sánàn ní rùn


O aroma é bom

Arùnsánànsánàn (o aroma da redondeza)

O aroma é bom


Ofó do odù Ìká olota (Ìká òyèkú). Com o nome de Imí esú (excremento de gafanhoto) serve para acabar com um medicamento nocivo.(Verger 1967: 48-49)


Wa tanná olá s’ilé mi

Bi ilî ba ti sú

Ni imí esú tanná ola s’ori


Permita que a luz da riqueza venha para minha casa

Quando a terra é escura

Permita imí esú, ser a luz da riqueza


Do odù Ìká ògúndá em “receita para tratar criança que come terra” (Verger 1995:235)

Do odù Ìká òyèkú em “proteção para evitar agressão de alguém” (Verger 1995:435)


Outros nomes yorùbás: Arùnsánànsánàn, imí exú e ako yúnyun (Verger 1995:629)

Nomes populares: Erva-de-são-joão, catinga-de-bode.

Nome científico: Ageratum conyzoides L. Compositae

terça-feira, 24 de novembro de 2009

APÌKÁN


Uso nos terreiros:



Tanto as folhas quanto as sementes possuem propriedades tóxicas em alta escala. Muito utilizada para fazer atin (pós) e trabalhos com finalidade maléfica.

Associada ao elemento Fogo, suas folhas são gún.






Uso em Ifá:


Do odu Ògúndá esè kan em “trabalho para enlouquecer alguém” (Verger 1995:415)

Do odu Òkànràn ìretè em “trabalho para envenenar alguém” (Verger 1995:421)

Do odu Òfún òyèkú em “trabalho para fazer alguém vomitar e ter diarréia” (Verger 1995: 423).

Do odu Ògúndá méjì em “proteção contra cupim” (Verger 1995:437)

Ofò do odu Éji oko (Ògúndá méjì) (Verger 1967:22-23) em trabalho para fazer um inimigo ficar louco.


Wa pa kán ilé mi fun mi

Apikán, tete ba mi pa a danu


Venha e mate a formiga branca em minha casa

Apikán, mate rápido para mim.


O nome apikán significa “matar formiga branca” (Verger 1967:23)


Nomes populares: Trombeta-roxa, trombeteira, zabumba-roxa,

Nome latino: Datura metel L., Solanaceae

APEREJÒ




Uso nos terreiros: Desconhecido


Uso em Ifá: Apenas citada (Verger 1995:705)


Nome popular: Dois-amores, sapatinho-de-judeu

Nome latino: Pedilanthus tithymaloides (L.) Poit., Euphorbiaceae

APÈJÈ


Uso nos terreiros:


Utilizada em trabalhos com Oya e Èxù, e no preparo de atin (pó) com a finalidade de afastar de casa pessoas inconvenientes

Em Cuba, tem os nomes lucumi eran kumi, eran loyó, omimi e yaránimó é utilizada na iniciação de pessoas de Ewá. Usada, também, para despertar a sensibilidade do iniciado e, em trabalhos amorosos (Cabreira 1992:543)


Uso em Ifá:


Do odu Èjìogbè em “receita para reter o sêmen no corpo da mulher” (Verger 1995:287) e “trabalho para fechar a vagina de alguém” (Verger 1995:431).

Do odu Ogbè ìrosùn em “trabalho para provocar coceira em alguém” (Vergher 1995:411)

Ofò do odù Òtúrá nira (Òtuá ògúndá) (Verger 1967:22-23) em trabalho para regular a mestruação

Tipátipá

Ni apèjè fi jeun tirè ninu igbó

Tipátipá

Com força, com força

Apèjè come sua comida na floresta

Com força, com força

Seu nome (apèjè) significa “Matando o sangue”(Verger 1967:23).

Outros nomes yorùbá: patonmò, pamámó àlùro, paìdímó (Verger 1995:697).

Nomes populares: Dormideira, sensitiva, malícia, maria-fecha-porta, dorme-dorme.

Nome latino: Mimosa pudica L., Fabaceae (Leguminosae)