sábado, 8 de maio de 2010

BOYI


Uso nos terreiros:

Folha importante nos rituais de iniciação dos filhos de Yemonja e Ogún.

Atrai prosperidade e bem estar. Propriedade îrû. As folhas são perfumadas e possui um aroma cítrico. Conhecida nos terreiros, com mais freqüência, pelo nome de beti-cheiroso de Yemonja.

Uso em Ifá:

Sem citação.

Nome popular: Falso jaborandi

Nome latino: Piper amalago L. Piperaceae.

BÒTÚJÈ PUPA



Uso nos terreiros:

Os galhos são usados em sacudimentos e para rezar pessoas.

As folhas são empregadas em banhos específicos para pessoas de Ògún, Ûñýûsi e Öya.

Folha com característica gún .

Uso em Ifá:

Do odu Ósá méjì em “receita para acabar com a ganância de uma mulher” (Verger 1995:399). Para esta receita serve tanto o pinhão-branco, quanto o pinhão-roxo.

Ofó do odu Ògúndá ká (Ògúndá iká) (Verger 1967:54-55) Para impedir que a pessoa seja atacada.

Làpá làpá pupa

Má mà je ki Soponná ba omo mi jà

Cortar e matar, cortar e matar, vermelho

Não permita que Soponná ataque meu filho.

Outros nomes yorùbá: bòtújè, làpálàpá pupa, lóbòtújè, olóbóntújè, ako làpá làpá (Verger 1995:685).

Nomes populares: Pinhão-roxo,

Nome latino: Jatropha gossypiifolia L., Euphorbiaceae

BÒTUJÈ FUNFUN


Uso nos terreiros:

Usada em sacudimentos, banhos purificatórios e também, como ornamental no barracão, em dia de festa, com a finalidade de purificar o ambiente.

Suas folhas possuem propriedade gún.

São associadas a Òxálá, servindo para todos os orixás..

Uso em Ifá:

Do odu Òtúrá òsé em “receita para que a menstruação venha” (Verger 1995:131)

Do odu Òfún méjì em “receita para tratar obesidade” (Verger 1995:193)

Do odu Ìwòrì méjì em “receita para dar a luz depressa” (Verger 1995:271)

Do odu Èjìogbè em “receita para reter o sêmen no corpo da mulher” (Verger 1995:287)

Do odu Ósá méjì em “trabalho para acabar com a ganância de uma mulher” (Verger 1995:399)

Do odu Òdí méjì em trabalho de “proteção contra a ganância” (Verger 1995:459)

Outros nomes yorùbá: olóbòntujè, Ìyálóde, làpálàpá lá, ewé ibò, lóbòtujè, bòtujè e bòtujè ubo (Verger 1995:685).

Nomes populares: Pinhão-branco.

Nome latino: Jatropha curcas L., Euphorbiaceae

BONNI


Uso nos terreiros:

Com suas folhas prepara-se atin (pó) utilizado par fins maléficos.

Confundida com a jurema (Acacia hostilis Benth.) é utilizada nos rituais de caboclos com a mesma finalidade.

Planta tóxica, considerada alucinógena.

Os lucumis cubanos dão-lhe os nomes erité e eréen, sendo atribuida a Exú e a Oxum (Cabrera 1992:328).

No candomblé é associada a Èñù , sendo considerada gún.

Uso em Ifá:

Apenas citada como planta de Ifá.

Outro nome yorùbá: bani. (Verger 1995:625)

Nome popular: Esponjeira, espinheiro, aromita, esponja, coronácris, espinilho.

Nome latino: Acacia farnesiana (L.) Willd., Leguminosae-Mimosoideae

BOMUBÓMÚ


Uso nos terreiros:


Desconhecido

Uso em Ifá:

Do odú Èjìogbè em “Receita para tratar dores nos órgãos internos do peito” (Verger 1995:166-167)

Do odú ògúndá òsé em “Receita para tratar os dedos dos pés” (Verger 1995:168- 169)

Do odú Òfún méjI em “Trabalho para dominar alguém” (Verger 1995:344-345)

Do odú Ìrú ekùn em “Trabalho para envolver alguém num processo judicial” (Verger 1995:408-409)


Nome popular: Flor-de-seda

Nome latino: Calotropis procera (aiton) W. T. Aiton Asclepiadaceae