sexta-feira, 18 de setembro de 2009

ABÀFÉ


ABÀFÉ



Uso nos terreiros:

No àgbo, banhos, sacudimento e trabalhos diversos.
Folha usada para Yemanjá (de flor branca) e para Oya (de flor rosa)
Seu nome significa “Pequeno chapéu” (Verger 1967:10).

Uso em Ifá:
Do odu Òfún ìwòrì em “trabalho para ter boa caça” (Verger 1995:335)
Do odu Òfún méjì em “trabalho para dominar alguém” (Verger 1995:345)
Do odú Okànràn méjì em “trabalho para prender um louco” (Verger 1995:383).
Do odu Osé ogbè em “proteção contra picada de cobra” (Verger 1995:447)
Do odu Okànràn ìwòrì em “proteção contra animais selvagens” (Verger 1995:449)
Ofó do odu Ìkáwòrì (Ìká Ìwòrì) (Verger 1967:10-11) em trabalho para confundir a mente de um inimigo e torna-lo incapaz de raciocinar.

T’ilekun mó o k’ó má le jade
Ìpanumó abàfé ba mi
T’ilëkun mó otá mi gbonyingbonyin

Fechar a porta permite à folha abàfé não se revelar
Abàfé nos permita fechar a porta firmemente ao meu inimigo.

Verger, (1967:11) classifica esta folha como Bauhinia Thoningii Schum., Caesalpinaceae. Todavia, em Ewé, ( Verger1995:708) ela está classificada como Piliostigma thonningii (Schumach.) Milne-Redh., Leguminosae-caesalpinioideae, o que pode ser uma sinonímia ou uma planta, da mesma família, substituída no Brasil.

Nome popular: a) Pata-de-vaca-de-flor-branca
b) Pata-de-vaca-de-flor-rosa
Nome latino: a) Bauhinia candicans Benth., Leguminosae-caesalpinioidea
b) Bauhinia purpurea L., Leguminosae-caesalpinioidea
Origem: Discutível, pode ser América do Sul, África ou Ásia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário